Total de visualizações de página

sexta-feira, 11 de março de 2016

Sobre a essência existencial do ser ontológico

A veemente probidade de conceitos que circundam a instituição da família, a construção da identidade à partir da consciência do ser humano, e a integridade ética e moral dos indivíduos são inextricáveis. Não podemos admitir que haja uma desconstrução de referências pertinentes às várias etapas de crescimento do ser humano, mas voltar todo o olhar para, a priori, considerar o valor de importância do bem-construir cada uma dessas etapas. É torpe verificar a contundência com que lidam questões acerca de afetividade e sexualidade para crianças e como se despojam dessa mesma cultura ao se aplicar o que é pertinente a jovens e adultos: aos pequeninos, estão exigindo o direito de se "mudar" o aparelho genital (e não o sexo, não a sexualidade, não o código GENÉTICO,i reitero à sapiência dos que possuem) e, aos "maiores", já deturpados, denegridos, desinstruídos, marginalizados, construídos de qualquer forma à mercê de não serem seres pensantes, conscientes da beleza da vida e da perfeição de sua existência, a certeza de que PODEM fazer o que quiserem, quando e como "der na telha". Criou-se um "vírus bacteriofílico" de que as coisas precisam ser conforme a pseudo-liberdade que tentam incutir na cultura sadia do ser humano: "Se é uma árvore que SENTE como se fosse um beija-flor, ela tem 'o direito' de ser o que ela quiser"... Logo, não existe verdade material e se eu gosto de feijão, não tenho o direito de não gostar de arroz porque é
arrozofobia... Mas se eu tentar criar consciência de que feijão e arroz possuem características distintas, eu sou um alimentofóbico!! EU PRECISO DE TRATAMENTO porque eu SOU CAPAZ DE TER CONSCIÊNCIA DE QUE AS COISAS POSSUEM SUAS PARTICULARIDADES... Isto é, ter consciência e ser capaz de perceber a beleza das diferenças e suas perfeições particulares é algo absurdo! TUDO isso porque está proibido TER CONSCIÊNCIA, PERCEBER, OBSERVAR, COMPREENDER as coisas como são em sua natureza real, isto é, nada é o que parece, de fato, até que esse nada acredite ser outra coisa.................................. #Oremus: Senhor, que excrementos fecais nunca sonhem em ser pombos!
Como posso anular a realidade de uma "cadeira" e ser suficientemente incompetente e mentecapto a ponto de querer inibir sua potencialidade? A verdade estaria, simplesmente, em crer que POSSO DESTRUÍ-LA para FAZER O QUE EU QUISER com ela? É simples: Se não preciso de uma cadeira, mas da madeira ou do material que a constitui, que eu procure realmente o que é necessário; Se eu sou um admirador de Laura Pausini, isso não me dá o direito de destruir a vida dela, sua carreira, sua família e aprisioná-la por meu bel-prazer de tê-la cantando (e com muito desgosto, diga-se de passagem!) só pra mim; NADA, absolutamente NADA me dá o direito de tentar destruir o outro por um propósito, por qualquer que seja.
Uma criança tem propriedades de criança e merece, deve, necessita ser respeitada! Uma criança, um dia, será um adulto e, sendo bem cuidada, será um adulto incrível, capaz de tornar o mundo dos que o cercam, melhor. Um jovem, que foi bem cuidado, poderá não somente ser o "filhão" ou a "filhona" que orgulharão os pais pelas boas notas, mas por ser um jovem que desfruta de boas amizades, que já encontrou a certeza de apreciar a beleza das pequenas coisas... do pôr-do-sol... da leitura de um bom livro... da alegria que é cuidar de um jardim, de plantar uma árvore... de perceber que podemos cuidar do mundo de hoje para os que virão...
Um adulto que foi bem cuidado, certamente será aquele responsável por cuidar das crianças que coexistirão consigo, dos pais que já não mais têm idade para tomar banho sozinhos, de zelar pela vida de seu cônjuge ou dos paroquianos aflitos em confissão na comunidade...
O que está havendo hoje? Um bando de gente medíocre que agride crianças e causam traumas, jovens feridos que encontrarão refúgio em coisas torpes que de nada valerão em suas vidas, adultos medíocres, esses mesmos, que estarão lutando para abrir cada vez mais brechas para DESTRUIR o SER HUMANO, a beleza de se ter uma FAMÍLIA, a alegria de se viver em paz com a aceitação da vocação que fomos criados desde a concepção.

Deus seja louvado por tudo... E, por favor, não permitamos que essa DESTRUIÇÃO DA VIDA tenha continuidade...

Paz e bem a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário