Total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

De mim...


Doce neblina que paira sobre mim...
que me conduz docemente, enfim,
ao marco do novo... Ó bel-prazer
que, em si, fenece, e enaltece meu ser!

Ante resquícios d'alma, divina errante,
cujas horas fugidias, em veredas tortuosas,
encontraram-se perdidas, vida desregrada,
percebi-me inebriado na incerteza extasiante...

Perecendo, esvaiu-se a similitude sagaz,
embrutecendo-se à esmo, infinita tristeza!
E a certeza descrente do que é capaz

A virtude, em presteza, arrancou-me o temor
rasgando-me o pranto - deleitou-se em fulgor
revelando-se o, Amor, em perfeita beleza...

Lelo Mendes - 26/02/2012