Total de visualizações de página

sábado, 7 de abril de 2012

Da Antologia...

Não que seja um mar de rosas,
E que não definhe a alma minha
Posto que infindáveis são as líteras
Que, de mim, permeiam em vinha...

E, no analecto da beleza, inflama
A seduzir sem tristeza alguma
E que, antes triste, fora, em suma
A alegria que existe: azáfama...

E, vindo, chegou em boa hora
E fizeste meu riso ser mais rico
E deleitaste em meu espicilégio

Ante a clareza, que não em outrora,
Esmagaste com torpor a ex-quimera
Trazendo à tona o que sempre quisera...